27 de maio de 2014

Edna Lautert em Nova Esperança do Sul


Relato da escritora Edna Lautert sobre sua participação no projeto Autor Presente:


"Dia 20 de maio, vivemos mais um dia de atividades programadas pelo Instituto Estadual do Livro (IEL) no projeto AUTOR PRESENTE. A escola visitada foi o Colégio Estadual Benincá, no município de Nova Esperança do Sul, região central do estado. Professores e os mais de 420 alunos do educandário estudaram as obras desta autora, contidas no livro "O Fantasma do Casarão" e no conto Infantil "As Aventuras da Baratinha Lelê". O resultado foi um auditório cheio com a exposição dos trabalhos feitos pelos alunos em sala de aula, além da apresentação de um curta gravado pelos alunos no município, baseado na obra "A Primeira Vez no Cinema". Também ocorreu a apresentação de três peças teatrais com as obras "Estação das Flores", e "As Aventuras da Baratinha Lelê".


Foi um dia especial para mim. Mais uma vez, recebi o carinho das crianças de nosso estado, que valorizam a literatura, leem nossos livros, programam-se para fazer grandes coisas com o nosso futuro: um futuro com leitura, com imaginação, com alegria e afeto. Obrigada ao IEL por ter novamente me proporcionado esta oportunidade. Obrigada aos professores do Colégio Benincá pela dedicação com os trabalhos apresentados e pelo esmero em cada detalhe do cenário e do evento. E obrigada aos alunos de todas as séries pelo empenho, pela participação nos diálogos e construção de uma sessão de Autor Presente que com certeza fará parte da minha história. Que venham muitas e muitas oportunidades como esta. Um beijo no coração!"

5 de maio de 2014

Maratona Autor Presente - Depoimentos (2)

Estes são mais alguns relatos de escritores participantes da Maratona Autor Presente, realizada pelo IEL em 23/04, Dia Mundial do Livro:


SIMONE SAUERESSIG 

BIBLIOTECA COMUNITÁRIA ERICO VERISSIMO - BAIRRO SANTO AFONSO - NOVO HAMBURGO

"Dia 23 foi um dia especial. E não porque fosse o “Dia do Livro”. Sou meio ruim em datas e para quem é doida por livros, como eu, todos os dias são “dia do livro”. Mas nem sempre eu posso falar dessa paixão com tanta liberdade e tempo e foi isso o que tornou esse momento especial.

Saber que existem pessoas que acreditam tanto na força do livro, também fez deste dia 23 um dia diferente. Em meio a tanta violência, tanta incompreensão, tanto desamor, tanta coisa virtual e descartável, fútil e descartável, volátil e descartável, saber que existem pessoas que fazem questão de ter um espaço para algo que vai na contramão dessa realidade, como é o livro, me dá sempre uma sensação de amparo e conforto. A gente pensa que vai dar certo; que vai dar para fazer. Vai dar para construir uma sociedade mais justa, uma realidade mais humana.

O espaço da Biblioteca Comunitária Érico Veríssimo, bairro Santo Afonso em Novo Hamburgo, uma das tantas tentativas de tornar nosso cotidiano menos assustador, e a que chamamos de “Território da Paz”, é enxuto, mas real e realizado. São dois salões, um para os encontros das pessoas, outro com as estantes cheias de livros. A maior parte deles são usados, livros que vieram de outros lugares e, sobretudo, de outros tempos. Foi rigorosamente limpo e arrumado, como a casa de uma pessoa que se prepara para receber visitas muito queridas. E as visitas muito queridas fomos nós: escritora e leitores. No fundo, todos leitores, na verdade, que o escritor é só uma versão um pouco diferente do leitor comum. Estiveram presentes o Secretário Municipal de Cultura, Carlos Mossman, a presidente da Academia Literária do Vale do Sinos, Renate Gigel, pessoas ligadas à Semec, à cultura, à mídia, e à leitura. Estavam professores e alunos de duas escolas da região, A EMEF Harry Roth e a EMEF Caldas Júnior. Conversamos sobre livros. Sobre como se faz um livro. Como se produz um livro. Porque se escreve. Quem somos nós, escritores, leitores, sujeitos do mundo - e as horas passaram voando e a gente nem percebeu. Bom, eu não percebi. E tenho certeza de que muitas crianças também. Foi muito legal. Foi como reencontrar velhos amigos, só que eram todos novos.

E quando saí para o dia ensolarado, ficou a confiança de sempre: a de que toda biblioteca é um território de paz. Um valente e desafiador território de paz. A História prova que o livro resiste ao tempo e aos desafios do cotidiano. O conhecimento resiste. A sabedoria resiste. O sonho resiste. Talvez essa seja uma confiança meio fantasiosa, mas o que mais se pode pedir para uma pessoa que vive imaginando histórias?"



MARCELO SPALDING

BIBLIOTECA PÚBLICA DO ESTADO – SALÃO MOURISCO - PORTO ALEGRE 

"Falar de livros e literatura diante do público é sempre uma grande alegria, a renovação de nosso espírito escritor, mas fazer isso no Dia do Livro e ainda num local sagrado como a Biblioteca Pública do Estado foi realmente uma experiência única. Fiquei muito feliz de ter sido parte deste momento, e espero que tenhamos plantado uma semente e que ela germine a cada ano, consolidando a Maratona."


RICARDO SILVESTRIN
BIBLIOTECA COMUNITÁRIA ILÊ ARÁ (MORRO DA CRUZ) - PORTO ALEGRE 

"Subi até o alto do Morro da Cruz, de onde vi Porto Alegre quase por inteiro. Só não se consegue ver parte da zona sul, que fica para o lado de trás do morro. No topo de tudo, uma biblioteca. As crianças, uma professora e a bibliotecária. Falei poemas, lemos juntos meu livro "Pequenas observações sobre a vida em outros planetas". Liam em trios, em duplas, em voz solo. Pedi para um grupo reler, parando nas pausas. E tentei fazê-los memorizar o Planeta Perdido. Foi legal. Foi divertido. No final, desci o Morro da Cruz. O carro do professor que me levou foi cruzando com os cães que saiam lentamente do caminho."






2 de maio de 2014

Maratona Autor Presente - Depoimentos

Estes são alguns dos relatos de escritores participantes da Maratona Autor Presente, realizada pelo IEL em 23/04, Dia Mundial do Livro:


LILIAN ZIEGER
BIBLIOTECA COMUNITÁRIA CHOCOLATÃO - PORTO ALEGRE

                

"Fiz uma atividade de motivação à leitura na Biblioteca da Vila Chocolatão. A emoção foi imensa: aquelas carinhas me olhando, cheias de curiosidade e encanto, tocaram meu coração. O espaço todo organizado, com cartazes sobre a obra lida e acerca de minha trajetória como escritora, me emocionaram demais. Chequei às lágrimas. Havia crianças, jovens e adultos desejosos por aprender. Trocamos ideias, criamos situações de imaginação e fantasia. Eles cantaram e nós até dançamos. Agradeço muito à Biblioteca do Cirandar por essa oportunidade maravilhosa e ao IEL pela iniciativa de grande importância na divulgação e comemoração do Dia Mundial do Livro. Parabéns a essa equipe, que é organizada, motivada e dedicada ao que faz!

Fiz um poema para esse dia:


Encanto escondido no livro


A folha se abre, 
Uma borboleta voa ao meu redor,
Palavras dançam em movimentos,
Fazendo belas piruetas. 

São os sonhos escondidos,
Na história do escritor.

O livro se encanta,
Com a dança e os sonhos,
Com o perfume das ideias,
Que povoam corações.

São imagens escritas,
Pintadas com palavras "


RUBEM PENZ
ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO MÉDIO JOSÉ MAURÍCIO - GRAVATAÍ

"Celebrar o Dia Mundial do Livro fazendo parte da Maratona Autor Presente foi um privilégio, uma honra e um prazer. Privilégio de ser um entre vinte e sete escritores convocados para este verdadeiro mutirão cultural em torno do livro e da leitura. Honra por ter contribuído de alguma forma para o sucesso desta empreitada, tanto como pessoa física quanto associativamente – na medida em que a Associação Gaúcha de Escritores se fez presente na qualidade de parceiro. Por fim, foi um imenso prazer encontrar uma meninada muito atenta e receptiva na Escola Estadual de Ensino Médio José Maurício, em Gravataí, público que abona os esforços e os investimentos da Sedac e do IEL em ampliar a penetração da literatura em todas as comunidades do RS. Inesquecível Dia Mundial do Livro de 2014!"



SIDNEI SCHNEIDER

EEEF. SENADOR PASQUALINI - FASE - PORTO ALEGRE



"O encontro na FASE-Escola Senador Pasqualini foi muito legal, com a moçada bem solta e participativa. Os professores haviam proposto a escrita de poemas a partir dos meus, e as criativas releituras apresentadas mostravam ótima interpretação textual. Além do bate-papo que reuniu duas turmas do final do ensino fundamental, mais os únicos dois alunos do ensino médio, passei em todas as turmas do período da manhã, que, aliás, estavam trabalhando com os meus textos, alguns deles escritos no quadro-verde. Os alunos queriam conhecer "o escritor", e eu disse algumas palavras e o poema 'Porta' em cada uma das salas."



ÁLVARO SANTI

EMEF SALGADO FILHO - NOVO HAMBURGO

"Foi bem legal conversar com as turnas dos últimos anos do Ensino Fundamental, na Escola Salgado Filho, no Bairro Canudos de Novo Hamburgo. Procurei dar uma ideia da dimensão lúdica da poesia, daquilo que ela tem em comum com o jogo e sobre como podemos brincar com a linguagem, criando as próprias regras para escrever um poema com rimas, ritmos, etc. Espero ter contribuído para que, da próxima vez que forem ler um poema, esses estudantes encarem a tarefa de forma mais divertida."



ANGELICA RIZZI 

EEEM ORIETA - VIAMÃO 

                  

"No dia mundial do livro: contação de histórias e bate-papo sobre meu livro infantil "Manoelito o palhaço tristonho" e o ofício de escritor aos alunos da Escola Estadual de Ensino Médio Orieta de Viamão - evento que se tornou possível através do Projeto Autor Presente do Instituto Estadual do Livro. Agradeço a todos os professores e a direção da Escola além do Instituto Estadual Do Livro pela bela iniciativa que proporciona a escritores e leitores a oportunidade de trocarem versos e conhecimento no universo literário!"




VALESCA DE ASSIS

EEEF VISCONDE DE PELOTAS  - PORTO ALEGRE 



"Maratona delícia foi a do Autor Presente no Dia Internacional do Livro, 23/04! Estive na Escola Visconde de Pelotas, onde trabalhei como professora de História, ainda no século passado... Eram mais de 50 crianças, que esperavam ansiosas por aquele dia diferente. Vimos o curta de animação de “Um dia de gato” – e as crianças pediram bis! Depois, conversamos sobre o livro, sobre Tato e Bolão e passamos a fazer colagens, em grandes folhas de papel pardo, com presentes e flores e doces que o Tato e o Bolão queriam dar para a Mamãe. Os painéis vão ser expostos na Festa das Mães. Foi bonito e a escola é um grande exemplo de inclusão. O Taro e o Bolão gostaram de ver aquelas meninas e meninos bem diferentes e um do outro, e tão amigos! Todos adoramos!"


JOSÉ WEIS
BIBLIOTECA ROMANO REIF - PORTO ALEGRE

"Participar do projeto Autor Presente é de fato um regalo para quem escreve; é o contato direto com quem gosta de ler, é uma troca de ideias e informações sobre a literatura e o ato de ler. Sempre ao vivo, muito bom. Agradeço a oportunidade."